Pratas

Nem só de pedras se fazem os monumentos, quando o seu acervo artístico é tão rico. Eis outra dimensão do património. Porque é evidente a monumentalidade e o fascínio das salvas de prata do tempo de D. Carlos I ou de D. Manuel II. São réplicas de exemplares dos Palácios Nacionais, complementadas por pequenas peças de desenho cuidado como as colheres, de que se destaca pela delicadeza e elegância a que mostra a forma de trevo, que quase se diria uma peça de joalharia.

ver detalhe

Ourivesaria

A importante colecção de ourivesaria do Palácio Nacional da Ajuda constitui um motivo de atracção pelo que revela do fausto cortesão. Trata-se de peças de século XIX, de estilo neoclássico ou de sabor romântico. A sua reprodução demonstra a intemporalidade do desenho das peças e a universalidade do gosto oitocentista. Outras peças têm uma origem contemporânea, embora o seu motivo de inspiração seja medieval, como é o caso do Mosteiro de Alcobaça, para o qual o escultor e designer José Aurélio concebeu uma linha moderna de ourivesaria em prata baseada em detalhes que se encontram naquele que é um dos mais importantes monumentos cisterciences europeus.

ver detalhe

Casquinhas

É costume oferecer prendas em casquinha. Alguns dos modelos do IGESPAR constituem réplicas fidedignas de peças prestigiadas dos Palácios Nacionais, gravadas com as Armas da Casa Real Portuguesa. Outros modelos são recriações contemporâneas baseadas em temas dos monumentos nacionais, como é o caso da caixa gravada com um desenho da abóbada do Mosteiro dos Jerónimos.

ver detalhe

Porcelanas

ver detalhe

Têxteis

O IGESPAR desenvolveu diversas linhas de produção de têxteis. Colhe a sua inspiração em motivos iconográficos e arquitectónicos dos grandes palácios e mosteiros portugueses, trabalhando-os através de propostas de design contemporâneas. Foi usada uma linguagem mais leve e comunicativa nas peças destinadas ao público infantil e juvenil.

ver detalhe

Mosteiros

Três dos mais importantes mosteiros portugueses, inscritos na lista de Património Mundial da UNESCO. Alcobaça, iniciado em 1178, constitui um exemplo do primeiro gótico cisterciense. Batalha, fundado em 1388 é um dos maiores mosteiros dominicanos da Península Ibérica, em estilo gótico flamejante. O Mosteiro dos Jerónimos, iniciado em 1501, é um exemplo acabado do chamado "estilo manuelino", encontrando-se associado à Torre de Belém, fortificação situada em lugar estratégico da Barra do Tejo. As linhas de objectos inspiram-se em motivos arquitectónicos ou em temas e personagens históricos com eles relacionados.

ver detalhe

Papelaria

Escrever e desenhar. Lápis, canetas e borrachas. Coisas banais, é certo. Mas que se transformam em objectos menos comuns quando possuem a evocação de um monumento nacional ou um motivo insólito da iconografia arquitectónica. Em outros casos, trata-se de relembrar os hábitos da escrita, os costumes epistolares de reis, rainhas e princesas em peças de papelaria dedicadas e (quase) autênticas.

ver detalhe

Publicações

O IGESPAR, através de diferentes linhas editoriais, assegura a publicação regular de trabalhos técnicos e científicos na área patrimonial, incluindo as ciências sociais e humanas e, em geral, todas as disciplinas coincidentes com as atribuições funcionais deste Instituto, bem como, a nível didáctico, a divulgação de instrumentos de apoio à visita aos monumentos sob sua tutela.

ver detalhe

Vidros e Cristais

As exigências de conforto das grandes casas reais faziam uso do vidro e do cristal para a produção de objectos de utilização quotidiana. Curiosamente, através desta colecção revela-se a súbita contemporaneidade - e a intemporalidade - das peças. A grande taça para lavar frutos do serviço de D. Maria Pia, a garrafa de vinho ou o licoreiro dos Palácios Nacionais, ou mesmo as caixinhas de toilette, transportam para o nosso ambiente o requinte do romantismo.

ver detalhe

Faiança

Se houvesse que simbolizar através da cor o património português, o azul e o branco seriam as cores eleitas. A importância da azulejaria e a sua presença em quase todos os monumentos justificam esta escolha - uma azulejaria barroca, transparente e de grande riqueza iconográfica ou ornamental. Mas também a faiança, a cerâmica fina ou os recepientes de uso comum usados nas boticas são objectos raros de grande beleza plástica, que utilizam o azul e o branco, constituindo uma colecção baseada nos modelos que se podem encontrar nos mosteiros, conventos e Palácios Nacionais.

ver detalhe

Um Arquitecto Um Monumento - Relógios

ver detalhe

Fragrâncias

ver detalhe

Diversos

ver detalhe

Os nossos objectos são autenticados e/ou certificados. Todos os objectos foram medidos com precisão, mas devido ao carácter artesanal de algumas produções podem aparecer ligeiras variações de uma peça para outra. Todos os preços mencionados neste site poderão ser alterados sem aviso prévio.
All our objects are free of taxes. To the public sale prices indicated increase the shipment cost.